terça-feira, 9 de agosto de 2011

O som do amor




Diga-me, me fale quem puder
Quem já ouviu e compreendeu
Quem nunca ouviu e se perdeu
Quem busca este som assim como eu
Onde estará que som terá?
Escondido no fundo do suspiro?
Ou encontrou abrigo no peito amigo?
Será como o som das ondas
Ou como a brisa no mar?
Quem souber me diga logo
Pois não me canso de escutar
Aqui e lá
Lá e cá
Na canção e no poema
Na alma doce e serena
No sorriso escondido
Na lágrima que queima
Vejo sussurros e afagos
Sinto sons calados
Quero encontrar
Quero ouvir
Quero saber distinguir
Diga-me quem puder
Se este som não se perdeu
Se podemos encontrar
Se podemos escutar
Este som este sussurro
Que não cansamos de esperar











Um comentário:

  1. Lindo!!! Seus poemas são maravilhosos... encanta a minha alma! Te Amo!

    ResponderExcluir